Companheiro

SOBRE OS LIVROS

Depois da recente obra, FLORAIS DE BACH NO RESGATE DA AUTOESTIMA, mais um livro foi editado, NUMEROLOGIA CÁRMICA NO 3º MILÊNIO. Ambos estão à venda na loja virtual da Editora PerSe 2.0. Veja as sinopses nos banners ao lado...

Anny Luz

Este blog é neutro em carbono.

terça-feira, 10 de maio de 2011

- MAIS ATUALIDADES SOBRE O CÉREBRO


Se alguém ainda tem dúvida sobre a nossa inimaginável capacidade cerebral, temos mais duas pesquisas científicas, que nos dão uma ideia do grande potencial existente e do quanto ainda se precisa descobrir sobre o funcionamento do nosso cérebro.
NEURÓBICA - GINÁSTICA PARA O CÉREBRO
Trocar de mão para escovar os dentes é bom para o cérebro. O simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes, contrariando a rotina e obrigando a estimulação do cérebro, é uma nova técnica para melhorar a concentração, treinando a criatividade e inteligência e, assim, realizando um exercício de NEURÓBICA.
Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões. Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que a NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro.
Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, pelo fato de reduzirem o esforço intelectual, escondem um efeito perverso: limitam o cérebro. Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional.
Tente fazer um teste:
01 - Use o relógio de pulso no braço direito;
02 - Escove os dentes com a mão contrária da de costume;
03 - Ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque);
04 - Vista-se de olhos fechados;
05 - Estimule o paladar, coma coisas diferentes;
06 - Veja fotos de cabeça para baixo;
07 - Veja as horas num espelho;
08 - Faça um novo caminho para ir ao trabalho;
09 - Converse com o vizinho que nunca dá bom dia...
10 - Comece agora trocando o mouse de lado.
A proposta é mudar o comportamento rotineiro. Tente, invente, faça alguma coisa diferente e estimule o seu cérebro.
Autor: cristinafogaca.com
                       ----------------------------------------------------------------
As crianças não são cientistas e fazem isso o tempo todo. Vamos aprender com elas, até na questão do autoconhecimento. Criança sabe quem é e o que quer ser quando crescer. Não engole sapo, grita e chora quando não quer alguma coisa e faz tudo o que tem direito.
"Deixai vir a mim os pequeninos"...Lembram?
Quanto mais a gente se conhece e sabe o que quer, menos os problemas nos perturbam...
                       -----------------------------------------------------------------------
 
              Você é espiritualmente inteligente?
Felizmente, pelo menos o conceito de inteligência tem evoluído bastante desde o início do século passado. Nessa época, a ciência apenas identificava e desenvolvia testes para medir o quociente de inteligência, QI, que seria a organização dos neurônios para pensamentos lógicos e racionais. Durante quase todo o século passado, a inteligência humana foi classificada apenas dessa forma! Que desastre! Mas felizmente, nas últimas décadas, uma série de estudos e pesquisas começaram a ampliar esse conceito, até que nos anos 90, surgiu o quociente de inteligência emocional, QE. O livro "Inteligência Emocional" do psicólogo Daniel Goleman, lançado em 1995, rapidamente tornou-se best-seller no mundo todo. Descobriu-se que um QE desenvolvido é de suma importância, pois é através dele que o QI se expressa.
A descoberta da inteligência emocional mostrou que não bastava o sujeito ser um gênio matemático, como no filme: "Uma Mente Brilhante", por ex, se não soubesse lidar com as emoções.
Com base nessas evidências, começaram os estudos sobre o Quociente Espiritual, QS. 
No livro, "QI-Spiritual Quocient", lançado em 2007, a física e filósofa americana Dana Zohar aborda esse tema, baseada em pesquisas recentemente divulgadas por cientistas de várias partes do mundo, sobre a descoberta do que está sendo chamado "Ponto de Deus" no cérebro, uma área que seria responsável pelas experiências espirituais das pessoas.O assunto é tão fascinante que foi abordado em recentes reportagens de capa pelas revistas americanas Neewsweek e Fortune. A dra Dana afirma: "A inteligência espiritual coletiva é baixa na sociedade moderna. Vivemos em uma cultura espiritualmente estúpida, mas podemos agir para elevar nosso quociente espiritual”.
Aos 57 anos, Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, co-autor do livro, e com dois filhos adolescentes. Formada em física pela Universidade Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela atualmente leciona na universidade inglesa de Oxford. É autora de outros oito livros, entre eles, O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para o português. QS - Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record).Dana falou a EXAME em Porto Alegre durante o 300° Congresso Mundial de Treinamento e Desenvolvimento da International Federation of Training and Development Organization (IFTDO), organização fundada na Suíça, em 1971, que representa um milhão de especialistas em treinamento em todo o mundo.
Trechos da sua entrevista:-O que é inteligência espiritual? É uma terceira inteligência, que coloca nossos atos e experiências num contexto mais amplo de sentido e valor, tornando-os mais efetivos. Ter alto quociente espiritual (QS) implica ser capaz de usar o espiritual para ter uma vida mais rica e mais cheia de sentido, adequado senso de finalidade e direção pessoal. O QS aumenta nossos horizontes e nos torna mais criativos. É uma inteligência que nos impulsiona. É com ela que abordamos e solucionamos problemas de sentido e valor. O QS está ligado à necessidade humana de ter propósito na vida. É ele que usamos para desenvolver valores éticos e crenças que vão nortear nossas ações.
-De que modo essas pesquisas confirmam suas idéias sobre a terceira inteligência?
Os cientistas descobriram que temos um "Ponto de Deus" no cérebro, uma área nos lobos temporais que nos faz buscar um significado e valores para nossas vidas. É uma área ligada à experiência espiritual. Tudo o que influencia a inteligência passa pelo cérebro e seus prolongamentos neurais, ex:
1) Um tipo de organização neural permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI, ou inteligência intelectual. 2) Outro tipo permite realizar o pensamento associativo, afetado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE, ou inteligência emocional. 3) Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. Esse tipo de pensamento lhe dá o QS, ou inteligência espiritual.
-Qual a diferença entre QE e QS?
É o poder transformador: A inteligência emocional me permite julgar em que situação eu me encontro e me comportar adequadamente dentro dos limites da situação.
A inteligência espiritual me permite perguntar se quero estar nessa situação particular e como posso mudar isso. Implica trabalhar com os limites da situação.O Quociente Emocional, fala das emoções. A inteligência espiritual fala da alma. O quociente espiritual tem a ver com o "significado" das situações para mim, e não apenas como as coisas afetam a minha emoção e como eu reajo a isso. A espiritualidade sempre esteve presente na história da humanidade. Agora a ciência começa o novo milênio com descobertas que apontam para um terceiro quociente, o da inteligência espiritual. Ela nos ajudaria a lidar com questões essenciais e pode ser a chave para uma nova era no mundo dos negócios.
Dana Zohar identificou dez qualidades comuns às pessoas espiritualmente inteligentes, são pessoas que:              
1.Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo; 2. São idealistas, levadas por valores; 3. Têm capacidade de encarar e utilizar a adversidade como fator positivo; 4. São holísticas; 5. Celebram a diversidade; 6. Têm independência de pensamento; 7. Procuram sempre o "por quê" de cada situação. 8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo; 9. Têm espontaneidade; 10.Têm compaixão.
 (Entrevista da Dra Dana, à revista EXAME em P. Alegre)
Gosto de estabelecer paralelos entre as descobertas da ciência atual com os ensinamentos das sabedorias milenares. Nesse caso, é mais uma comprovação da Filosofia Huna, milenar sabedoria dos Kahunas, (antigos sacerdotes havaianos) que há milhares de anos já dizia que somos seres triúnos, formados por três Eus distintos. Veja no índice ao lado, mais detalhes sobre a Filosofia Huna, na pág, Terapias Holísticas.

                                                       
Compartilhe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário